fbpx

 

O (in)visível de

Jéssica Berdet

 

Jéssica Berdet

Cantora, compositora e instrumentista, Jéssica Berdet se aventura em uma viagem sonora de poesias melodiosas e harmonias que nascem da sua breve vivência naquilo que existe de mais bonito na música popular brasileira, passeando também por influências latinas e jazzísticas.

Sua trajetória na música começou quando ainda criança, época em que buscava extrair sonoridades de brinquedos e brincadeiras. Participou de diversos festivais e concursos de intérpretes. Fez parte de um grupo de MPB e Jazz, atuando como cantora, violonista e baixista. Foi integrante do projeto de música autoral Trevo de Sons, fase em que passou a tocar as suas próprias composições em público e a acompanhar outros artistas.

(in)visível

Em 2018, Jéssica lançou o seu primeiro trabalho autoral, intitulado (in)visível, onde faz uma viagem interna e explora as suas composições numa descoberta sutil e intensa no sentido de se apropriar daquilo que tem de mais seu – a música.
.

O álbum, que possui 7 faixas, traz influências latinas e da nossa mpb e faz um convite a um mergulho entre o profundo e a superfície de nós mesmos. Composto apenas por músicas inéditas, o álbum que traz ainda uma parceria com Jerônimo Jardim, contou com a colaboração dos músicos Bruno Coelho (percuteria), Dionísio Souza (baixo), Giovanni Barbieri (piano), a participação de Bernardo Zubaran (harmônica) e Samuca do Acordeon, a produção musical de Amaro Neto e Jéssica Berdet e produção executiva de Camila Medeiros.

TANTO

Lançado em junho deste ano, o primeiro single do (in)visível está disponível nas principais plataformas de streaming e em breve ganhará um videoclipe. Nessa faixa, além da voz principal e dos vocais ardentes, Jéssica gravou o violão e o baixo e por isso considera TANTO a música do álbum que mais representa as inúmeras facetas do seu (in).

Para ouvir e seguir Jéssica Berdet:

Spotify | Deezer | Youtube | AppleMusic | Instagram | Facebook

 

Sobre o

(in)visível

O (in)visível contou com o financiamento coletivo de vários amigos queridos, de pessoas engajadas e que acreditam na música independente. Obrigada a todos que fizeram parte de alguma forma e ajudaram a viabilizar a realização do meu primeiro trabalho.